Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os inacessíveis manuais escolares

Quinta-feira, 18.08.11

A APEL, desdobradamente Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, fez ontem saber que no próximo ano lectivo, que em breve terá inicio, os livros para o Ensino Básico irão aumentar 1,13 por cento. O que, segundo a mesma APEL, não é grave pois, pasme-se, este aumento é abaixo da inflação. Perante esta singular notícia eu pergunto então: E aquelas crianças cujos pais recebem o mísero ordenado mínimo? Será que para elas os manuais escolares não se tornam bens inacessíveis? É porque o dinheiro não estica e, desculpem lá a expressão, quem se lixam são os estudantes que cada vez mais se vêem afastados da escola e da educação a que todos deveriam ter direito. A APEL anunciou ainda que muitos dos manuais serão já escritos segundo o novo Acordo Ortográfico, acordo esse que nunca teve em conta a opinião do povo tuga, maioritariamente contra a essa fantochada de alterar uma língua e uma gramática que foi levada aos outros e não copiada dos mesmos. Enfim, numa altura em que a Pátria é vendida ao eixo franco-alemão (eixo = expressão que não se usava desde o último conflito mundial) não é de estranhar que abdiquemos igualmente da língua e da educação. Enquanto isso, a des(educação) aumenta e o abandono escolar também. Saliente-se, no entanto, que esse abandono nem sempre é fácil de quantificar na medida em que muitos vão para a escola mas não com o intuito de aprender. Vão porque simplesmente não têm mais para onde ir, vão porque a escola hoje é um sitio em que se perpetram crimes e na maior parte das vezes se fica impune, vão para fazer a vida negra aos professores que estão já desmotivados por um modelo de avaliação que torna a sua actividade ridícula. Estes são os verdadeiros problemas da educação em Portugal e o aumento do preço dos manuais escolares, abaixo ou acima da inflação, não ajuda em NADA!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Lígia Laginha às 09:24


1 comentário

De Maria Araújo a 18.08.2011 às 14:55

"Vão porque simplesmente não têm mais para onde ir, vão porque a escola hoje é um sitio em que se perpetram crimes e na maior parte das vezes se fica impune", e alguns porque os pais não têm dinheiro para comer e, na escola há sempre uma refeição para as crianças que têm subsídio escolar.
Mas há de tudo. Há quem tenha subsidio e viva bem, os alunos têm telemóveis melhores que o dos professores, como eu, gastam balúrdios em bolos e cá fora em sandes.
As coisas estão muito mal distribuídas, infelizmente.
Os manuias, já nem falo.
Bom post.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Agosto 2011

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031




comentários recentes

  • Jaly

    Parabéns!Por um lado fico contente por ter alguém ...

  • Lígia Laginha

    "nunca no Continente tivemos, por muito maus que s...

  • Pedro Neves

    Pode haver aqui falsos moralismos, mas nunca no Co...

  • energia-a-mais

    Bem, concordo que este «Magalhães» não teve grande...

  • LauraBM

    Confesso que me diverti a ler este artigo.Ia inici...

  • Francys Rafael...

    Amor...e uma coisa inesplicavel.Acontece quando a ...

  • Janayna

    Amor e uma coisa maravilhosa.E gostar... e querer....

  • viagra without prescription

    Este é um dos blogs mais incrível Ive lido em um t...

  • kamagra

    Seu blog tem algumas das informações mais fascinan...

  • kamagra

    Seu blog tem algumas das informações mais fascinan...





subscrever feeds